Envie esta página a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o teu nome:
o teu e-mail:
nome do seu amigo:
e-mail do seu amigo:
os teus comentários:
close

Carros Clássicos

Ferrari 250LM vendido por 10.5 milhões de euros

Carro venceu a sua classe nas 24 Horas de Daytona em 1968

 
 
Slideshow
Ferrari produziu apenas 32 unidades do 250LM

Este ano os preços dos carros da Ferrari em leilão têm aumentado incrivelmente. Em agosto, o 275 GTB/4 NART Spider275 GTS/4 Spider NARTFerrari 275 GTS/4 Spider ...Itália, 1967 > 196731 fotografias
foi vendido por 20.3 milhões de euros e um 250 GTO250 GTOFerrari 250 GTOItália, 1962 > 19646 fotografias
foi vendido em privado no início de outubro por 38.4 milhões de euros, o valor mais elevado alguma vez pago por um carro.

A RM Auctions terminou o seu ano com o leilão "Art of the Automobile" na Sotheby's, em Nova Iorque, e não é surpresa nenhuma que foi um Ferrari o carro vendido pelo valor mais alto.

O carro é um 250LM250 LMFerrari 250 LMItália, 1964 > 196514 fotografias
de 1964, o primeiro Ferrari com motor central Ferrari a ser vendido a clientes particulares, e foi comprado no leilão por 10.5 milhões de euros. O carro também ficou em primeiro na classe e oitava posição da geral nas 24 Horas de Daytona de 1968.

O preço pode quase ser considerado uma pechincha. A Ferrari produziu apenas 32 unidades, em comparação aos 39 250 GTO, e o 250LM era ainda mais rápido do que o GTO. O 250LM venceu as 24 Horas de Le Mans em 1965 e foi o último Ferrari a conquistar a vitória na geral, um feito que o 250 GTO nunca conseguiu igualar.

Mecanicamente, os carros tinham uma carroçaria da Scaglietti sobre um chassis de armação. O modelo utilizava um motor central de 3.3 V12 de 320cv.

Este carro específico era o número 24 de 32 construídos e foi originalmente vendido a um comprador na Califórnia, que o utilizou como carro pessoal durante três anos. Este vendeu-o em 1967 a um amigo que percebeu rapidamente que era alérgico à carroçaria de fibra de vidro do carro e foi rapidamente vendido novamente a dois pilotos de corrida do Equador que decidiram competir em provas de resistência. Os novos proprietários acrescentaram faróis no telhado e participaram nas 24 Horas de Daytona em 1968 e alcançaram um 8º lugar na geral e o primeiro na classe. Uma falha de embreagem afastou-os das 12 Horas de Sebring, alguns meses mais tarde. Em 1969 voltaram a tentar a sua sorte nas 24 Horas de Daytona mas acabaram por abandonar.

O carro competiu no Equador e no Peru até 1974, até que as mudanças de regulamentos o impediram de continuar a competir. O carro foi vendido e mudou de mãos várias vezes até chegar a este leilão.

Enciclopédia
FerrariFerrari
250 GT Gen.1250 GT Gen.1
250 LM250 LM
Motor
V 12 (60º vee)
Cilindrada
201 cu in
Velocidade Máxima
180 mph
Transmissão
5, Manual
Potência máxima
324 cv @ 7500 rpm
Carroçaria
Coupé
Combustível
Gasolina
Consumo de combustível (combinado)
--
preço
--
custo de manutenção anual
--

0 comments

Anonymous

Contribuir

publica as tuas notícias e novidades
Contribuir
Carros ClássicosTop 10 Destaques do anoTop 10ReviewsCultura AutomóvelSalão Automóvel de GenebraCarros ElétricosCarros HíbridosIndústria

Enciclopédia

fechar