Envie esta página a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o teu nome:
o teu e-mail:
nome do seu amigo:
e-mail do seu amigo:
os teus comentários:
close

notícias

Christopher Bruce2014-01-24 11:53:57

Fiat completa oficialmente compra da Chrysler

Chrysler passa agora a ser uma subsidiária da Fiat

 
 
Slideshow
Marchionne tem vindo a tentar adquirir a Chrysler desde 2009

Foram necessários cerca de cinco anos, mas depois de muitas negociações e pelo menos um caso em tribunal, a ChryslerChryslerChryslerEstados Unidos da América, 1925 > presente70 modelos
874 fotografias
1 video
é oficialmente uma subsidiária integral da FiatFiatFiatItália, 1899 > presente159 modelos
4916 fotografias
35 vídeos
. O negócio passou a ser oficial no dia 21 de janeiro quando a Chrysler e a Fiat América do Norte pagaram, respetivamente, 1.39 e 1.28 mil milhões de euros ao Fundo VEBA. Ambos os pagamentos foram financiados através de dinheiro em caixa.

O CEO da Fiat, Sergio Marchionne, tem vindo a tentar completar a compra da Chrysler desde que a marca comprou as primeiras ações na empresa em 2009. A Fiat tinha o direito de comprar uma parcela de 3.3% das ações da Chrysler a cada seis meses, mas o valor por ação começou a ser discutido logo no início. A VEBA, que possuía as ações, disse que o preço deveria ser baseado na avaliação atual da empresa, mas a Fiat sentia que cada 3,3% das ações deveria ter o mesmo preço, baseado no valor da compra inicial, em 2009.

Os dois lados acabaram por se enfrentar em tribunal em relação à discussão do preço das ações, mas os resultados foram inconclusivos. O juiz decidiu que a VEBA estava a pedir demais, mas que o preço da Fiat era demasiado baixo.

A VEBA exerceu o seu direito de iniciar um processo de oferta pública inicial da Chrysler  e colocar a empresa na Bolsa de Nova Iorque. Esta chegou a ser considerada uma tática de marketing na época, porque com a empresa em bolsa, o preço teria provavelmente subido para além do que a Fiat poderia pagar. Este procedimento acelerou as negociações e fez com que fosse provável a conclusão da fusão até ao final do primeiro trimestre de 2014, altura em que estava prevista a entrada em bolsa da Chrysler.

A Chrysler também vai pagar 511 milhões de euros à VEBA em quatro parcelas iguais anuais para manter o acordo coletivo de trabalho existente entre o sindicato United Auto Worker e a Chrysler.

O próximo passo para a fusão não é inteiramente conhecido. Existem rumores de que a Fiat possa vir a transferir a sua sede para os Estados Unidos para tirar proveito do sistema de impostos mais favoráveis ​​no país. A marca italiana também tenciona produzir modelos JeepJeepJeepEstados Unidos da América, 1941 > presente33 modelos
966 fotografias
4 vídeos
em Itália para preencher a capacidade das suas fábricas subutilizadas.

Enciclopédia
ChryslerChrysler

0 comments

Anonymous

Contribuir

publica as tuas notícias e novidades
Contribuir
IndústriaTop 10 Destaques do anoTop 10ReviewsCultura AutomóvelSalão Automóvel de GenebraCarros ElétricosCarros Híbridos

mais sobre Chrysler

Marchionne arrisca ao pôr Chrysler na bolsa
Marchionne arrisca ao pôr Chrysler na bolsaChristopher Bruce - 2013.09.20
Chrysler prepara Oferta Pública Inicial
Chrysler prepara Oferta Pública InicialChristopher Bruce - 2013.09.17
fechar